Mudando hábitos

 

Tudo começou nos meus 10,12 anos e meus pais decidiram tornarem-se vegetarianos. Embora eu não conhecesse a diversidade e a imensidão dessa escolha decidi me aventurar com eles mesmo assim. Me lembro até hoje dos nossos dias na cozinha folheando o livrinho de receitas vegetarianas de uma série de livros da Ana Maria Braga – lembrar disso é tão divertido. Minha irmã não quis se envolver nessa “loucura” que durou pouco menos de um ano e digamos que a culpa foi dela. Tinha bife de cenoura, bolinho de espinafre, saladas de soja e couve-flor ao molho. Mas, depois de um tempo o cheiro de tudo o que meus pais faziam para ela começou a nos aguçar novamente e voltamos a vida de sempre.


Mudar meus hábitos alimentares sempre foi uma dificuldade pra mim. Eu pensava em comer coisas saudáveis apenas quando queria perder uns quilinhos, e logo em seguida já voltava para a vida fast food, porções e carne carne carne… O foco era perder peso de vez em quando, mas nunca em ter uma alimentação diferente e mais natural. Congelados e enlatados, pré-cozidos e quase prontos sempre foram os meus favoritos porque são rápidos e deliciosos.

Até um determinado momento que comecei a pensar no que comia todos os dias e percebi que meu inseparável arroz feijão e carne fazia com que eu quisesse comer ainda mais e todos os legumes e verduras na mesa eram completamente ignorados.

Logo que me casei e fui para nossa casa eu sabia que nossos hábitos de uma vida inteira iriam mudar de alguma forma.  Comer já não significava mais sentar a mesa quando minha mãe dizia que o jantar estava pronto e simplesmente comer o que tinha. A lista da compra seria feita por mim e pelo meu esposo, nós é que escolheríamos o que entrava ou não no nosso carinho e o que faria parte do nosso dia a dia em nossa mesa.

Até o momento em que isso se tornou uma responsabilidade para mim, como mulher, como dona de casa e como esposa.  E foi ai que as coisas começaram a mudar.

Pesquisar sobre as comidas que eu mais estava acostumada a comer me deu um choque de realidade que logo me fez refletir como nunca havia pensado nisso antes: na procedência de todo alimento que faz parte dos meus dias, do preparo deles e do percurso que ocorre até chegar às prateleiras do mercado.

Entre os documentários que assisti os mais impactantes foram A Carne é Fraca e Terráqueos. São documentários antigos,  fortes e que mostram exatamente o que não queremos ver e definitivamente o que não queremos pensar.  O sofrimento dos animais, as consequências que geram no Planeta, no solo, na agua etc. Tudo isso me fez tomar a decisão de não compartilhar mais de consumos de tudo aquilo que explora, escraviza e machuca um ser vivo como eu que também sente dor, que expressa de diversas formas sentimentos, mas que são banidos de viver conforme sua natureza.

Descobri a diversidade e os benefícios dos alimentos e dos seus sabores que eram distintos no meu mundinho de frituras, hambúrgueres e tudo pronto. Escolher o que compro, onde compro e como preparo trouxe consequências em t o d a s as áreas da minha vida.

Ficar sem comer rolava um estresse, irritação, ansiedade e inquietação e depois de comer não demorava muito tempo já estava com fome de novo. Mas depois dessas pequenas mudanças eu logo percebi o quão melhor fiquei e o peso que essa mudança está tendo sobre a minha vida.

Chego a conclusão de que é possível comer muito melhor e se sentir totalmente saciada de forma saudável sem muita dificuldade.

E isso dá pra começar com um vasinho no quintal de casa… Mas isso é uma outra nota, para um outro dia.

 

 

 

Anúncios

3 pensamentos sobre “Mudando hábitos

  1. Que bom que você conseguiu, eu já tentei várias vezes mudar esse hábito de comer carne também, mas nunca consegui, me incomodo muito em saber que vidas são perdidas em meu próprio beneficio, mas sei também que é dificil se manter como vegetariana, então não desista, pesse que mais vidas estão salvas, e eu vou continuar tentando.
    https://diariodaellie.wordpress.com/

    Curtir

    • Oi Ellie! Mudar os hábitos alimentares começa primeiro pela nossa mente, quando mudamos por dentro isso se reflete por fora então decisões como essas se tornam fáceis! Você pode até sentir um pouco no início mas logo percebe a diversidade dos vegetais, dos grãos e das frutas. Não desiste não!
      Obrigada pela visita e pelo comentário! Continuemos tentando.
      Beijos!

      Curtido por 1 pessoa

Comente aqui sobre essa nota ↓

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s