Palavras soltas e descobertas

O que acontece quando se tem mil e uma ideias sobre o que escrever, relatar, compartilhar, divulgar, descrever, anotar etc etc etc e não conseguir se organizar? (…)

Nada.

Não acontece nada! Mas a boa parte disso tudo é que hoje escolhi fazer uma nota sobre todas as notas que tem passado nessa cabecinha que tanto voa e visita lugares sem nem sequer sair do lugar.

Tenho descoberto. Pensado tanto. Me reinvento por inteira. Me desfaço, crio causo, me transformo e quando vejo, já sou outra.

Continuo sendo eu.

Permito-me ser assim. As vezes pode até parecer ser falta de atenção – mas não – é o contrário. Por isso não se engane, talvez, as aparências não contam em nada mesmo, aquilo que se parece não é, e o que é nem sempre se parece. Quando tive um encontro comigo e me vi no espelho e eu logo vi: nada é o que parece ser. Como a gente muda!

Se desaprende. Compreende. Aprende de novo com a vida, consigo e com o outro. Se recicla!

Me descubro e olho para mim, me percebo por dentro e por fora, me sinto. Me vejo no outro: na atitude, na reação. Como não aprender a ser melhor sabendo que a vida sempre nos dá essa oportunidade? me-lho-rar!

Comunhão  é crescimento. Amadurecer – essência.

Desculpe a confusão das palavras por aqui, há muitas delas em mim louquinhas para dar umas voltas por ai. Vez em quando saem –  um pouco desajeitadas, distorcidas e perdidas, mas saem. Prometo melhorar. Sempre é possível melhorar! …com o tempo percebemos isso.

Volte aqui. Deixe uma nota também, arrisque-se também!

Deixar as palavras saírem também é se (re)conhecer.

Atrevo-me e atravesso para perto e para dentro.

IMG_2324Nessas notas não existem muitas regras não, concordâncias verbais ou uma sintaxe perfeita. Nessas notas tem um lirismo particular, um rascunho do dia-a-dia, uma lembrança, um aprendizado, um registro. Tem muito amor, tem uma história, tem o que não se vê e tem também uma vontade toda em me permitir ser, aqui . Para quem, para quê talvez eu não sei, mas ter um espaço para registrar e saber sempre para onde voltar e reviver tem sido bom.

Anúncios

2 pensamentos sobre “Palavras soltas e descobertas

  1. Só vemos que tínhamos tanto pra falar quando falamos tanto, não é mesmo? (rs) Realmente concordo quando diz que: “deixar as palavras saírem também é se (re)conhecer.
    Então, que possamos continuar de maneira particular, a partir de rascunhos do dia-a-dia, das lembranças e de nossos aprendizados simplesmente deixar as palavras saírem de nossa lirica maneira.

    Curtir

Comente aqui sobre essa nota ↓

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s