Volte para dentro

Você está olhando para fora, e é justamente o que não deveria fazer hoje.

Ninguém pode aconselha-la nem ajuda-la, ninguém.

Só existe um meio.

Volte para dentro de si mesma.

Quão longo é esse caminho do auto conhecimento, já perdi as contas de quantas vezes me vi passando pela mesma rotatória pensando se continuava seguindo ou se mudava a direção. Porque as vezes a estrada cansa, principalmente quando se quer chegar muito em algum lugar mas sempre aparece um caminhão lento em uma pista de mão única onde não se pode ultrapassar. Paciência! No trajeto da vida, é necessário paciência até que você aprenda a lidar consigo e com toda essa urgência que nos cerca em ter tudo para ontem, quando quer e a hora que quer. Fica mais e mais difícil encontrar pessoas que, em meio ao congestionamento, olhem para a janela e deixem o ar entrar, que percebam as cores e as pessoas ao invés de reclamar e se angustiar enquanto o transito pareça estar parado no lado da pista que você está.

O tempo todo tem sempre uma noticia atrás da outra, muita informação, muita opinião, muita rapidez. São tantas novidades todos os dias que chegam até nós que quase não percebemos o quanto nos afeta e em como nosso corpo reage a tudo isso. Por isso tanta dor de cabeça ao final do dia, dor de barriga no trabalho, cansaço excessivo do corpo e da mente, pressa para se deslocar de qualquer lugar até chegar ao outro (…).

A gente precisa parar. E por alguns momentos, desatualizar. Porque senão, corremos o risco de perder o bom dia de quem amamos pois nem abrimos os olhos e já estamos vendo o que tem de novo nas redes sociais. Ou então de perder uma conversa gostosa com alguém desconhecido na fila do banco, da padaria ou do trabalho porque estamos só preocupados em atualizar uma foto ou em fazer um check-in do lugar que está. São tantos exemplos, tantas coisas miúdas que transformam o nosso dia e o dia de alguém que passam despercebidos por conta da urgência, da pressa e da mania de não olharmos para o lado e para dentro.

As vezes o caminho é estressante, turbulento e devagar… mas em algum momento dele, sempre haverá algo bom para se olhar, sentir e pensar.

De qualquer modo a trajetória só vale a pena, quando olhamos para dentro de nós mesmos, quando a paz brota ali, quando entendemos que o mundo, as pessoas, as noticias e tudo o que nos cerca só muda quando essa mudança dentro de cada um.

E todas as respostas e as demais coisas que procuramos está no lugar onde menos buscamos: dentro da gente.  Silencia tudo ai dentro, ouça seus próprios conselhos e valores, olhe para si. Permita-se lembrar quem és. Antes de tudo e qualquer coisa, se libertar daquilo que é e que não gosta. Daquilo que vive e não quer mais, do que está acostumado e não mudou ainda. Honre qualquer coisinha que more ai dentro, até o que não se quer mais.

Anúncios

Comente aqui sobre essa nota ↓

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s